Amadurecência


A poesia prevalece!!!
O primeiro senso é a fuga.
Bom...
Na verdade é o medo.
Daí então a fuga.
Evoca-se na sombra uma inquietude
uma alteridade disfarçada...
Inquilina de todos nossos riscos...
A juventude plena e sem planos... se esvai
O parto ocorre. Parto-me.
Aborto certas convicções.
Abordo demônios e manias
Flagelo-me
Exponho cicatrizes
E acordo os meus, com muito mais cuidado.
Muito mais atenção!
E a tensão que parecia não passar,
“O ser vil que passou pra servir...
Pra discernir...”
Pra pontuar o tom.
Movimento, som
Toda terra que devo doar!
Todo voto que devo parir
Não dever ao devir
Não deixar escoar a dor!
Nunca deixar de ouvir...
com outros olhos!

(Teatro Mágico)

Geoffroy-Demarquet10-nova

3 comentários:

adao braga disse...

Por um momento pensei que era suas as palavras.

Beth disse...

Eu estava meio que procurando as minhas palavras ... e achei partes de mim...

Julie disse...

Beth minha linda. Depois do episodio do dia. Voce poderia me presentear com a poesia que fizestes à minha pequena Louise?
Preciso guarda-la como presente eterno .
Bjs

Postar um comentário

Se você não consegue entender o meu silêncio de nada irá adiantar as palavras, pois é no silêncio das minhas palavras que estão todos os meus maiores sentimentos.
(Oscar Wilde)